buscas e inspeções na segurança privadabuscas e inspeções na segurança privada

Buscas e inspeções na segurança privada

Se existe algo que temos sempre de ter em conta, é o facto de percebermos o quanto é importante separar as funções inerentes ao órgão de polícia e as inerentes à atividade de segurança privada (lei da segurança interna e o regime jurídico da segurança privada).

Embora os conteúdos das especialidades da atividade in foco, reflitam o termo BUSCA, será que está correto?

Em que circunstâncias se empregam estas ações e terminologias?

Existe e deverá sempre existir uma enorme preocupação por parte de quem ministra formação, explicar a empregabilidades das palavras acima referidas e em que contexto se enquadram…claro que irei deixar de fora o aspeto legal, pois somos todos operacionais e para ser “debitador” basta o papel sem o conhecimento, de quem é o erro?

Tento sempre nas formações que ministro ser o mais objetivo possível, mesmo que para isso seja acusado de “dar demasiada informação”, razão pela qual estas “2 palavrinhas” são de uma interpretação bem mais complexa (buscas e inspeções na segurança privada).

Explico que em alguns cenários, se não todos (exercício da atividade de segurança privada) devem ser tabu!

Ler, todos leem, explicar, interpretar, analisar e enquadrar, dificilmente todos o fazem porque é preciso ter gosto em desmitificar o assunto de forma que o formando(a) fique devidamente clarificado.

Se escolhemos a entidade formadora do “PACK”, com o DEBITADOR que era “DJ” ou então com aquele que é “CHEFINHO”, temos o que pagamos…uma cadeira para nos sentarmos e olhar para o dia de ontem!

Lembrem-se que as empresas têm interesse naqueles que sabem menos, assim não chateiam tanto!

Logo, voltando ao assunto em análise, BUSCAS, executadas unicamente pelos órgão de policia nas circunstâncias que a lei define, INSPEÇOES, ok, executadas no âmbito da segurança privada numa medida que visa a minimização de ocorrências que possam trazer ações menos benéficas a determinados espaços ou locais (safety/Security).

Claro está que convém os senhores “DEBITADORES” explicar muito este enquadramento, tendo por base as diferenças nas REVISTAS afetas ao exercício de funções, incluído aqui a especialidade de Assistente de portos e aeroporto – proteção Aeroportuária!

Da última vez que verifique, também esta especialidade deve-se reger pelo regime do exercício da atividade de segurança privada (REASP), não apenas pela regulamentação aeroportuária (buscas e inspeções na segurança privada).

Vejo e chega-me cada coisa aos “oubidinhos” …dá-me muitas vezes a volta ao estomago, mas temos o que pagamos!

Procuramos o PACK e o mais fácil e barato (onde alguns chegam a horas que lhes dá jeito à formação e ninguém quer saber, isto claro sem esquecer que só numa INSPEÇAO do DSP é que existem ocorrências, não “abendo inspeçao”, “tá tudo bem” e nem a língua de camões é preciso dominar”), com a formação a ser marcada às 18:00 e a terminar às 24:00!!

Claro que este horário traz água no bico, ou não?!!

Eu até tinha uma palavra para descrever a valente m@erd@ que muitas entidades aí fazem, mas pronto, cala-te Cunha!!

BUSCAS, órgão de polícia meus caros, INSPEÇÕES, segurança privada no exercício de funções e devidamente adaptada e enquadrável ao contexto onde irão operar!

Já gora também deixo uma questão no ar, claro que isto é para quem segue o meu blogue, no vosso curso de vigilante de proteção e acompanhamento pessoal (VPAP), explicaram a diferença e ensinaram a malta a ter em mente este pressuposto aquando do exame prático no corpo de segurança pessoal da PSP?

Interessa é a componente operacional porque em sala não se aprende rigorosamente nada, não é verdade?

Um enorme abraço a todos os operacionais de segurança privada, fantásticos homens e mulheres que todos os dias saem de casa convictos da sua ação enquanto profissionais, que contribuem para a segurança coletiva do cidadão.

buscas e inspeções na segurança privada

INSPEÇÕES E BUSCAS NA SEGURANÇA PRIVADA

buscas e inspeções na segurança privada

INSPEÇÕES E BUSCAS NA SEGURANÇA PRIVADA

buscas e inspeções na segurança privada

INSPEÇÕES E BUSCAS NA SEGURANÇA PRIVADA

buscas e inspeções na segurança privada

By Cunha

Tinha 29 anos em 2000 , em que ano nasci eu ?

2 thoughts on “BUSCAS E INSPEÇÕES NA SEGURANÇA PRIVADA”
  1. Sou de Nacionalidade Angolana resido em lisboa,e pretendo fazer a formação de vigilante,quais são os requesitos necessários?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *