Nó da GravataNó da Gravata

Nó da Gravata 

Existem dezenas,(Nó de gravata) mas os mais conhecidos são sem dúvida o nó de Windsor, o meio-Windsor, o nó americano (“Four-in-Hand”) e o nó de Shelby, também conhecido com nó de Pratt.

Os nós de gravata são geralmente executados com movimentos da ponta mais larga da mesma, partindo de uma posição inicial em que ambas as pontas ficam caídas ao longo do corpo, até um ponto que varia conforme o comprimento da gravata e a complexidade do nó desejado(Nó da Gravata).

No entanto, alguns nós mais complexos são executados com movimentos da ponta fina da gravata.

Os nós mais usados iniciam-se com a costura da gravata voltada para dentro, mas existem alguns excelentes nós de gravata (como o nó ordinário e o nó de Shelby (ou de Pratt)) que precisam ser iniciados com a costura exposta para fora.

Curiosamente, o nó mais simples possível é pouco conhecido.

É chamado, na análise de Fink e Mao, “nó 3.1” e, pelos franceses, “Petit Noeud”.

Talvez isso se deva ao facto de, ao contrário dos nós de gravata mais conhecidos, o “Nó Ordinário” ser iniciado com a costura da gravata exposta para fora em vez de voltada para o corpo, e o movimento inicial é feito por baixo da ponta mais estreita (em vez de por cima).

A seguir, a ponta larga é movida horizontalmente por cima para o lado oposto do corpo, e por fim completa-se o nó propriamente dito ao passar a ponta larga por dentro do anel assim formado, descendo-o em seguida por entre o anel e o laço horizontal que foi formado inicialmente.

Nesse ponto resta apenas ajustar o comprimento e a tensão do.

O resultado final é literalmente apenas um nó simples em volta da ponta estreita da gravata, mas em muitos sentidos é mais satisfatório do que o popular nó americano.

Ao usar uma gravata , mais fácil já termos o nó executado , além da segurança que proporciona , é também já estar com um nó impecável.

Na nossa atividade, vemos o pessoal muitas das vezes com o nó mal executado.

Se tem alguma coisa que não gosto mesmo de ver é a gravata desapertada. Especialmente os “chefes” e “administradores” de algumas empresa , será aqui a questão de imagem.

Reparem se não dá um ar de desleixo ao “boneco” !? Nó da gravata sempre devidamente cuidado e sempre apertado , eu pessoalmente adoro andar de gravata.

Claro está que temos muitos colegas que não gostam do fato e até da gravata… esta não tem necessariamente de ser só usada num fato.

A farda de gala, (calça vincada e camisa) ,deve sempre levar uma gravata , dar aquele ar de prontidão e bom gosto ao exercício da função.

Não estou com isto a afirmar que para desempenhar o nosso serviço, precisamos de gravata.

Estou a alertar que para passar uma imagem correta do “boneco” , a gravata naquele tipo de farda , é essência.

Boas compras.

Nó da Gravata

Formação motorista particular
Formação motorista particular

Nó da Gravata

Bota savage
Bota savage

 

Curso vigilante Funchal
Especialidade de vigilante

Nó da Gravata

By Cunha

Tinha 29 anos em 2000 , em que ano nasci eu ?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *