Subsídio de especialidadeSubsídio de especialidade

Subsídio de especialidade

Já teci em outros artigos de opinião, esta teoria de recebermos em função da especialidade que desempenhamos nos termos do REASP, não um valor hora !

Claro que me refiro as especialidades como ARE, ARD, VPAP, SPR e Coordenador de segurança, nesta fase!

Embora ache que houve um aumento, até algo significado em 2023, deixo de fora a opinião de todos os que acham que foi um roubo, blá, blá , blá … , mais é sempre bom !

Se olharmos à conjuntura económica atual, a segurança privada não é das que ganha menos (descontos é com o Costa, não com as empresas de segurança privada) mas é a das que mais se lamenta nas redes socias…sim que ali é que se muda paradigmas e marcamos posição!

A verdade é uma, muitos escolhem esta profissão porque é tudo mais “fácil” !

Até pessoas licenciadas aqui estão e ainda bem… a licenciatura não deu saída para o mercado de trabalho, então “bota” para a segurança privada!!

Porque não foram para um restaurante em vez deste “mundo”?

Será porque é “mais limpo”, “mais fácil”, escolhe-se horários e noutras atividades, “colocamo-nos a jeito”!? (palavras do Costa à data)

Estamos então na atividade a reclamar com licenciaturas de 3 e 5 anos em alguns casos, sabe-se lá o porquê!?

Deixo de fora muitos de nós, com a frequência escolar abaixo do pretendido e sem a mínima vontade de evoluir. O erro não é da atividade, o erro é do “comodismo”!

Existem muitas outras áreas onde podemos conseguir emprego a ganhar o ordenado mínimo, com “melhores condições” ! Será uma questão de procurar na net.

Compete a cada um saber da sua casa mas temos de nos lamentar menos nas redes socias e irmos mais à luta (Subsídio de especialidade).

Estudar mais, tirar menos selfies, comer menos arroz e apitar menos nos vídeos dos tiktoks e por aí fora.

Não esquecer o fazer ferro e tirar fotos nas portarias com a indicação , “mais um dia sem fazer nada” !

Olhar a atividade com objetivos futuros e não algo para o desenrasque do momento.

Reclamar menos e juntarmo-nos à “luta” para reivindicar mais e melhores condições.

Um dia destes organiza-se uma “marcha”.

A ver se os que revindicam, aqueles que estão às noites agarrados ao telemóvel no posto, a ver televisão para passar o tempo e ainda a reclamar porque fazer o relatório com meia linha é chato , se juntam à luta !!

Devemos e temos de ganhar mais e muito mais, mas é necessário dar para receber!!

Temos aí muitas pessoas com imensas limitações, seja pela ausência de escrutínio na seleção e até na própria formação, que ainda continua a pecar pelo facilitismo e o deixa andar que somos todos amigos, aliado ao procurarmos o mais fácil e o mais baratinho.

A treta das entidades formadores ganharem milhões, é teoria do “limitado”, pois as universidades então ganham biliões!

Quantas pessoas licenciadas estão no mercado de trabalho e não percebem nada do que fazem e estudaram durante 3 a 5 anos?!

A formação são 200 horas (vigilante) e mesmo assim 50 horas é dado ao mesmo tempo que a especialidade (Subsídio de especialidade).

Não se deve imputar as formações, com um erro do mercado! Se assim fosse, todas as pessoas licenciadas, desempregas e fora da atividade para que estudaram, têm de ir reivindicar o seu dinheiro às universidades.

Deixo aqui de fora a metodologia empregue à formação de segurança privada, compete a quem de direito fiscalizar.

UNIVERSIDADES DE PORTUGAL, PAREM DE TRABALHAR QUE ESTÃO A COLOCAR MUITA MALTA NO FUNDO DE DESEMPREGO!!

O valor pela especialidade, seria na minha ótica mais produtiva que o valor hora.

Na prática e julgo que se todos analisarmos, ou a malta reclama as “hora de viagem” para jogos e afins, ou então não saímos da cepa torta como diz o outro !

Nos temos do Contrato coletivo de trabalho ficou definido o “valor hora” para algumas especialidades, um “doce”, se quisermos assim analisar.

Na minha opinião um marco e não se deve pensar de outra forma.

Na próximo revisão do CCT, e se possível , propor um valor pela especialidade , mais penoso para as empresas ?! Claro!!

Ou seja, se ganhar pela especialidade de ARE, um subsídio de 40€, ou de ARD um subsídio de 30€ e de SPR, os “velhos 50 paus sessão”, fica mais penoso para quem de direito, ou não?!

A juntar a isto o valor hora em função dos dias trabalhados , diurno ou noturno e respetivos complementos (Subsídio de especialidade).

Temos é de “deixar de ir à bola com os amigos”, para irmos “ à bola” para TRABALHAR , para isso é que nos pagam !

O “ir à bola” para a selfie constante, ver o aspeto degrado de muitos operacionais, alguns com uma carrada de horas em cima, será possivelmente , um dos motivos que leva a colocar um travão neste “ subsidio de especialidade”…uma ideia como tantas outras.

Sem esquecer o SPR que vai para a “disco” dançar fardado para o tiktpok , entre outros.

O texto é grande mas cuidado com a questão das “regas de conduta” …ler a “lei” !!

As empresas de segurança privada são responsáveis e em alguns casos o cliente também, “ler a lei”.

Link para o BTE nº 4 de 29/01/2023 – http://bte.gep.msess.gov.pt/completos/2023/bte4_2023.pdf?fbclid=IwAR2h7zFh0fHi_kEQEE18duJ3erpQUx00UP2aDdbP26gtXkbeMhr12eDYwX4

Bom serviço!

Subsídio de especialidade

josecunha.pt 21 | Formação Profissional

 

Subsídio de especialidadejosecunha.pt 23 | Formação Profissional

Subsídio de especialidade

Miniatura YouTube dinheiro internet chamativa gratis 2 | Formação Profissional

Subsídio de especialidade

By Cunha

Tinha 29 anos em 2000 , em que ano nasci eu ?

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *