Trabalhar para várias empresas

Trabalhar para várias empresas

Um debate um pouco “chato” (trabalhar para várias empresas) porque todos precisamos de trabalhar e os cartões são nossos (para quem tem mais que um), pagámos por eles e fui eu que despendi tempo e dinheiro à sua execução (seja qual os moldes que a formação ocorreu).

Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?

1 – Concorrência desleal:

  • Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço?
  • b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra?

2 -O não ser fiel apenas a uma camisola:

  • Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” e vemos todos os verões esta temática, onde andam estes operacionais?
  • No serviço que paga melhor ou na empresa que paga todos os meses os vencimentos?

Deixo aqui de fora a fundamentação legal porque considero já ser de conhecimento de todos os profissionais os deveres consagrados no código de trabalho.

seguraveiro.com

Acaba-se por criar realmente pessoas que que não são fieis a “lado nenhum” e até a aposta que se faz no funcionária acaba por ser prejudicial uma vez que salta para todo o lado e para lado nenhuma.

Eu na minha ótica claramente não acho correto o trabalharmos para varias empresas , o vestir várias camisolas obriga a “escolher o que mais dá jeito”, impacto negativo na empresa que me paga o vencimento ao final do mês.

A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.

Bom serviço.

Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.rabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” e vemos todos os verões esta temática, onde andam estes operacionais? No serviço que paga melhor ou na empresa que paga todos os meses os vencimentos? Deixo aqui de fora a fundamentação legal porque considero já ser de conhecimento de todos os profissionais os deveres consagrados no código de trabalho. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.rabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” e vemos todos os verões esta temática, onde andam estes operacionais? No serviço que paga melhor ou na empresa que paga todos os meses os vencimentos? Deixo aqui de fora a fundamentação legal porque considero já ser de conhecimento de todos os profissionais os deveres consagrados no código de trabalho.Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.rabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” e vemos todos os verões esta temática, onde andam estes operacionais? No serviço que paga melhor ou na empresa que paga todos os meses os vencimentos? Deixo aqui de fora a fundamentação legal porque considero já ser de conhecimento de todos os profissionais os deveres consagrados no código de trabalho. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.rabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” e vemos todos os verões esta temática, onde andam estes operacionais? No serviço que paga melhor ou na empresa que paga todos os meses os vencimentos? Deixo aqui de fora a fundamentação legal porque considero já ser de conhecimento de todos os profissionais os deveres consagrados no código de trabalho. onal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” onal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” onal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” onal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” onal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são precisos” onal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa. Trabalhar para várias empresas Trabalhar para várias empresas A minha entidade patronal tem o dever de exigir que apareça ao serviço nas melhore condições físicas e psicológicos, razão pela qual poderá invocar a lei do trabalho aliado ao regulamento interno da empresa.Efetivamente isto é a minha opinião mas claro está que todos a temos, mas o porquê de ser proibido trabalhar em várias empresas sem autorização da empresa “mãe”?  Concorrência desleal:Então eu (empresa A) dou um orçamento a um serviço, empresa (B) dá outro orçamento mais baixo e ganha, adivinhem com que mão de obra vai executar esse serviço? b) Se andam todos a saltar de empresa para empresa, a quem pertence a mão e obra? O não ser fiel apenas a uma camisola: Temos aqui um problema, na altura que os “homens são preci.

By Cunha

Tinha 29 anos em 2000 , em que ano nasci eu ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

%d bloggers like this: